Arquivos do Blog

Oil Man – Gazeta do Povo

E ae, blz?

Venho compartilhar com vocês outro fato que me deixou contente. Nesse fim de semana (18/08) apareci em um anúncio da Gazeta do Povo. =)

O pessoal da agência The Getz me convidou a fazer uma ilustração que utilizasse como espaço, a logo da Gazeta.

Então resolvi fazer uma homenagem ao Oil Man, personagem muito carismático daqui de Curitiba.  Usando apenas uma sunga e muito óleo no corpo, ele vaga aleatoriamente com uma bicicleta durante horas e horas todos os dias. De acordo com o próprio Nelson, o personagem foi inspirado em Arnold Schwarzenegger, Sylvester Stallone e Steven Seagal. Eu o admiro pela coragem.

Abaixo segue a imagem do anúncio no jornal com meu desenho.

Aqui um pouco do processo da ilustração até a finalização.

Designing your image(ination)

E ae galera…blz?

Peço desculpas pela ausência total (como se alguem realmente se importasse), mas é que estive ocupado fazendo outros projetos, que acabaram tomando o tempo que eu uso para fazer as tirinhas. Tenho desenhado mais e pensado em tirinhas de menos, esse ano quero tentar achar novas técnicas, então por enquanto estou na busca, quando eu conseguir tempo para fazer uma tirinha eu posto aqui.

Bom, um desses projetos que eu estava fazendo é um grafitti que fiz para a Bau Studio.

Para fazer o desenho utilizei os conceitos de design e fotografia, e a partir disso fiz o raf pra pira. Sim, estava faltando um “n” na frase

Depois de aprovado, compramos as tintas e os sprays e fomos fazer

  • 2l de tinta acrilica amarelo manga
  • 0,5l de tinta acrilica branca
  • 0,5l de tinta acrílica vermelha
  • 1 canetão preto
  • 7 latas de sprays (1 sombra, 1 luz, 3 cor de pele, 1 amarelo escuro, 1 vermelho)

 

 

 

 

 

E o resultado foi esse. Os caras do studio curtiram (pelo menos me disseram que sim..heheh)

 

Vó Maria

E ae galera, como foram de fim de ano?

 

O meu foi bem tranquilo, no Natal fui para Capão Bonito para descansar um pouco em casa e fazer nada além fazer nada. Então aproveitei esse tempo para conversar com minha vó, a Vó Maria.

Ela está com 94 anos e não lembra de quase nada. Eu com meus 23 já tenho uma memória fraca, fico imaginando se um dia chegar nessa idade. Numa manhã, ela acordou muito agitada e falante, suas frases eram bem desconexas, começava uma história e de repente já contava outra, como se tudo fosse uma só lembrança. Enquanto ela ficava falando essas coisaradas, peguei meu caderno e pensei “Bom, já que ela tá falando…” e comecei a anotar tudo que ela falava. O foda é que ela falava rápido demais, e não deu tempo de pegar tudo, mas consegui pegar umas coisas e achei interessante esse dadaísmo de histórias da minha vó.

Essas são as histórias dela, e abaixo um desenho que fiz rapido dela e depois colori com guache e nanquim.

O sorriso do samba que já chorou (making of)

E ae galera, tranquilidade?

Essa foi outra ilustração que fiz para a revista “Paquetá” da turma do 4º ano de Jornalismo da UNICENTRO, para uma matéria sobre o samba e sua história. Fiz um gifzinho com imagens do processo inteiro. Usei nanquim e lapis aquarelável.  (caso o gif não esteja funcionando é só clicar nele)

A ilustra final ficou assim

Paquetá – A ilha dos excluídos

Ilustração que fiz pro pessoal da Revista Paquetá, da UNICENTRO. Tentei algumas técnicas novas, usei café para fazer o fundo, dps nanquim, colagem, e tinta acrílica. Tentei explorar alguns traços novos também. Resumindo, foi beeem experimental..hehe.

Tira da Cabeça saiu na Gaz+

Eu sei que já passou e que estou atrasado pra colocar aqui no blog, mas antes tarde do que nunca.

No sábado (10/09) o meu blog saiu no caderno Gaz+, do jornal Gazeta do Povo, numa parte sobre novos blogs. =D

Obrigado a todos vocês que entram aqui!! mesmo quando não há nenhuma atualização

Clique aqui para ver o texto no site do Gaz+

Experimentos – Desenho do café

Resolvi tirar uma pira diferente. Fui num restaurante e peguei um copo de cafezinho, mas não tomei, afinal de contas, na minha cabeça aquilo era tinta, e não café.

Não pintei com o café, como o Daniel Veiga faz nos seus excelentes trabalhos, mas eu desenhei o que o café queria que eu desenhasse. Não, não estou ficando louco, o café realmente queria que eu fizesse isso, ele traçou o desenho e eu contornei com nanquim.

%d blogueiros gostam disto: